sábado, 23 de junho de 2007

Metalinguagem

Caros amigos,

Esta postagem é para falar de nós mesmos. Muita gente não sabe, mas ontem foi encerrado o IV Congresso Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação da Região Norte, o Intercom Norte, que aconteceu em Belém de terça (19/06) a sexta (22/06). Antes de tudo, esta é uma postagem de agradecimento.

O controversus foi eleito pela comissão julgadora do Expocom Norte (Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação da Região Norte) como o melhor trabalho da Região Norte na categoria Jornalismo, modalidade Revista Digital. O Projeto Controversus agora será apresentado em Santos, no Intercom nacional. Nosso blog é o representante da Região Norte (muita responsabilidade!).

A equipe do Controversus gostaria de agradecer, primeiramente, a todos os professores do curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Pará, tanto os de jornalismo quanto publicidade, pois nós acreditamos numa formação plena, interdisciplinar, híbrida. São estes princípios que nortearam e norteiam as intervenções neste blog.

Mais especificamente gostaríamos de agradecer ao Professor Lázaro Magalhães, que nos deu todo o apoio e acreditou no projeto desde a sua fase de elaboração, na disciplina do Laboratório de Jornalismo Digital e Novas Mídias, até agora, quando ganhamos (ele fez inclusive uma "revisão" conosco das características principais da hipermídia, hehehe) . Valeu Lázaro!

De fato, o Intercom Norte foi uma vitrine dos trabalhos da UFPa. Apesar de todas as críticas (pertinentes) feitas ao curso de Comunicação Social, pelo menos 70% dos trabalhos experimentais aprovados são da Federal. Isso mostra, sem demagogia, que nossa formação não é tão deficiente assim. Claro, muita coisa ainda precisa mudar, e pra isso precisamos da compreensão e união de alunos, professores e profissionais. Essa luta é nossa e é interminável.

Não podemos deixar de dizer que alguns bons trabalhos de universidades particulares, como Unama e Iesam, por exemplo, também estão representando a Região Norte. Isso é um sinal que a mentalidade das universidades particulares de Belém está começando a mudar, sendo que muito dessas mudanças são resultados de intervenções dos profissionais (principalmente os professores) que atuam nessas universidades e estimulam os alunos a participarem de um congresso como esse, provocando o pensamento crítico (em especial sobre a Amazônia) e a uma experiência de vida diferenciada, com o contato com produtores de conhecimento em toda a região Norte.

A equipe gostaria de agradecer também à coordenadora do Intercom Norte, Professora Maria Ataíde, por ser prestativa e simpática conosco no cogresso inteiro. Alguns membros do Controversus, como a Fabíola e o Alan, tem mais agradecer do que eu. Eles participaram da comissão organizadora do Intercom e trabalharam diretamente com ela. Eu conheci a Ataíde há pouco tempo, e a escolhi como orientadora do meu trabalho de conclusão de curso. Ela aceitou. Bom pra mim :) Ela é uma pessoa dedicada e determinada, que chegou na UFPa recentemente, há apenas de dez meses. O Intercom Norte foi considerado, pelos representantes da organização nacional, o maior encontro de Comunicação da Região Norte, tanto em termos qualitativos como quantitativos (mais de 1000 participantes). A Comunicação Social da Região Norte, principalmente em Belém, agradece a ela. Com esse congresso, ela conseguiu mostrar pra nós estudantes, professores e profissionais de comunicação, que é possível mudar, é possível fazer diferente, é possível fazer a diferença.

Eu gostaria de agradecer à minha companheira ( namorada e melhor amiga) Ana Paula Freitas, que elaborou um desing mais arrojado para a minha apresentação no Expocom Norte (tava tudo em preto-e-branco, só texto, muito ruim mesmo!), além de me apoioar sempre, pricipalmente depois que recebi a notícia que iria apresentar o blog.

Por último, agradeço aos meus amigos do Controversus:
Natascha Damasceno, pelas suas contribuições para as dicussões no blog.
Fabíola Corrêa, que apesar de me dar essa apresentação em cima da hora, correu tudo bem. Ela foi a pessoa que mais acreditou nesse projeto, sempre o alimentou e quis levá-lo até o fim.
Nerusa Palheta, grande amiga, apreciadora das artes, da fotografia e dos clássicos da música brasileira, como mutantes , secos e molhados, etc. Muitos debates rolaram a partir daí.
Alan Araguaia: grande amigo (melhor amigo) do curso de Comunicação Social da UFPA. Nossas discussões vão desde a sala de aula até a mesa de bar, claro. Já chegamos ao absurdo de ler Platão, "A insustentável leveza do ser" e "Os carbonários", por exemplo, no Copo Sujo e em outros bares perto da saída da Federal, não dá pra lembrar o nome de todos porque alguns não tem nome e minha memória também não é tão boa assim.

Obrigado a todos!

Fabrício Mattos

5 comentários:

Fabíola disse...

Não há como deixar de agradecer e parabenizar a todos. Afinal, cabeças pensantes fazem um trabalho melhor.
Parabéns pela apresentação (à Paula inclusive).
Vamos discutir nossa apresentação em Santos.

Aruana disse...

É isso aê, parabéns! Não por terem ganho como o melhor projeto não sei o quê e tal, isso pode até ser ruim, caso a "concorrência" (palavrinha ruim, não achei outra)tenha sido fraca ou pouco numerosa, pois o bacana é que haja vários projetos além-academia, e tão bons, mas tão bons, que esse troço de elger "o melhor" pode ser deixado de lado. Mas meus parabéns é por vcs estarem fazendo isso, tomando pra si essa tarefa, inclusive incentivando outros grupos, e com qualidade.
A propósito, na Caros Amigos de abril saiu uma reportagem que generalizou bastante os estudantes de jornalismo. É informado que foi feito um levantamento com base em entrevistas que comprovou que, em síntese, são todos uns alienados babacas que só almejam um dia entrar para a Globo. Bom, no número seguinte publicaram uma carta de alunos da USP indignados, criticando o modo como a matéria foi apresentada e dizendo, inclusive, que a entrevista de um dos colegas foi distorcida em dois pontos (bom, na mknha opinião foi só em 1 ponto). Se vcs não leram acho que seria interessante. Penso que aqui está uma prova que não se pode genearlizar assim...
Bjs! (da amiga coruja, Aruana )

Aruana de novo disse...

Outra coisa interessante que achei por aí:
http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos.asp?cod=438TVQ001
Se alguém quiser encarar o desafio do autor e apurar, posso contribuir dando o primeiro depoimento: não vi por causa do horário.
Aliás, bacana essa frase, não sei se original, "É mais digno pecar pela pretensão do que pela mediocridade", acho que vou usar no meu msn, hehehe

Anônimo disse...

Aruana,

Obrigado pelos parabéns e eu li sim a reportagem da caros amigos. Li também a carta dos alunos. Polêmicas (não sendo as do diego mainardi hehehe) são sempre bem vindas. Mas olha, não consegui assessar esse link q mandastes do Observatório. Dá pra mandar de novo?
Abraços,
Fabrício Mattos

Laboratório Jornalismo Digital UFPA disse...

Parabéns!!!!! Abraços
Lázaro