sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Engendre la façon

A instalação de vídeo "Permanência", de Val Sampaio e Mariano Klautau Filho,
ficou com o grande prêmio no 26º Salão Arte Pará

ARt
Découvrir
Sentir

Ouvre
Régarde
Interager

Marcher

Barrer une trace du réspiration

Fouler

Sentir la sensation

Prendre em photo
Experimenter le voix du coeur

Peindre
Écrire
Installer la installation
Filmer cette moment

Por quoi?
Qu’est-ce qu´il a sur le mur?

Brique de la réflexion

Avec noir, dormir le narcisism,
sous la imagination du décrire

Construire un fragment de nous

Part

Répart

PAragraphe

RApport.


Fabíola Corrêa

4 comentários:

oxmomxo disse...

sinceramente este art Para me deixou estarrecido. Art minúsculo mesmo. Muita obviedade. Uma intensa masturbação mental, sem vivenciação alguma. Falta completa de energia vital. quando não dizer apenas obviedade entediante. O que me deixa mais de cara é a fraqueza de senso crítico das pessoas que ficam olhando aquilo feito bobas apenas pra fazer um social cretino e pagarem de entendiadas em "arte".
Lamentável.

Fabíola disse...

O que não lhe agradou nas obras? O que de óbvio achou? Nada lhe agradou?

oxmomxo disse...

Humm...poderia falar especificamente sobre algumas obras, objetivamente...mas não acho que isso nos leve a alugar algum. Em vez disso, vamos falar sobre conceitos. Em primeiro lugar...entenda que apreciação estética esta ligada a subjetividade. Então eu vejo dessa forma. Isso entendido não estou querendo que outros vejam tal como eu, mas tão somente mostrando a minha visão.
O que é força vital? É quando um homem usa o seu potencial interno para transformar. A sua mente entra na matéria e a potencializa, criando novas formas. A atividade, o fazer da arte, da forma como se apresenta, como uma realidade de atividade direta, como expressão de realização pessoal, esta ligado ao fazer. A arte está no esforço que o homem faz, instintiva ou racionalmente, sobre a matéria, cmo a realização de um desejo e de uma tendência pessoal que ele alcança fazendo com que a realidade se transfomrme ou surja de acordo com o que ele quer que seja. Portanto essa idéia de ação e de direcionamento da energia vital é essencial para o meu prazer pessoal. Para que me sinta vivo. Ao passo que muito do que se apresenta como trabalho artístico contemporanêamente tem uma proposta inteiramente diversa, uma atitude de querer "fazer pensar", o que a coloca numa posição que querer causar "efeitos lisérgicos". Desagrada-me por levar você para a plataforma da inação, desagrada-me por não apresentar os elementos que realmente me entretêm e me divertem: como esse cara consegue fazer essas linhas, que composição é essa, como conseguiu que as tintas tivessem tal brilho e tonalidade, curtir narrativas bem encadeadas e com ritimo, perceber a sensibilidade ao dar um clique tendo percebido um pedacinho da realidadeque ninguem mais viu. São essas coisas que me encantam. A atividade mental sem um sentido real não me tocam. Essa "masturbação mental" é sinônimo de fraqueza, de falta de força vital, de ausência de potência. Mas isso é apenas como me sinto,e não tenho a pretensão que seja a realidade última e única para descrever a realidade.

ox disse...

posso ter falado muito e não dito nada portanto so para terminar de por os pingos nos is e deixar tudo em pratos limpos:

"Desde que a arte não é o alimento que melhor nutre, o artista pode exercer seu talento procurando todas as formas e todos os caprichos de sua fantasia e todos os caminhos do charlatanismo intelectual.Na arte o povo não encontra consolação nem exaltação, porém os refinados, os ricos, os ociosos, os destiladores de quintessências procuram, na novidade, o estranho, o original, o extravagante e o escandaloso.
Eu mesmo contentei, desde o cubismo e muito antes, a todos esses críticos com todas as embromações que me ocorriam, e eles tanto mais me admiravam quanto menos me compreendiam.
A custa de todos esses jogos, esses quebra cabeças e esses arabescos, fiz me célebre rapidamente.E a celebridade significa, para o pintor, vendas, fortuna e riqueza.Sou agora, além de célebre, rico.
Porém, quando fico só comigo mesmo, não posso considerar-me um artista no grande sentido que essa palavra possui.Grandes pintores foram Giotto, Ticiano,Rembrandt e Goya.
Eu sou apenas um embromador que compreendeu seu tempo e tirou o que pôde da imbecilidade da vaidade e da ganância de seus comtemporâneos."

PABLO PICASSO